QUISSAMA - TERRITÓRIO INIMIGO - VOL2

Categoria: Moderno e Estilo Europeu
Tamanho: Comprimento: 21cm  x  Largura: 15cm  x  Altura: 3cm
Peso: 0.45 Kg
Modelo: JLS009-5
Disponibilidade: 3
Preço: R$ 46,50
Parcele no PagSeguro em:

2x de R$ 23,95 com juros
3x de R$ 16,12 com juros
4x de R$ 12,21 com juros
Juros de 1,99% ao mês

Qtd:  
    - OU -    




Nº DE PÁGINAS: 368
FORMATO: 14,8 x 21 cm
CORES: 4 x 1 (capa) | 1 x 1 (miolo)
ISBN: 978-85-7848-227-5
IDADE: a partir de 10 anos

A História:

E voltamos a acompanhar as aventuras de Vitorino Quissama conforme o ponto de vista de Daniel Woodruff, dessa vez nos campos de batalha do Paraguai, para onde a dupla se deslocou ao seguir a única pista disponível de Bernardina. Além de entendermos por que a mãe do moleque, uma escrava foragida, foi buscar refúgio no meio de um dos confrontos militares mais sangrentos do século XIX, avançamos pela história da família Quissama em Território Inimigo, um segmento das memórias de Woodruff que trata especificamente do que ele presenciou na fase final da Guerra do Paraguai, especialmente os lances decisivos de 1869, desde a Tomada de Assunção em janeiro até a Batalha de Campo Grande em agosto.

É possível dizer que Woodruff e Vitorino, cada qual à sua maneira, participaram de alguns dos episódios mais lastimáveis da campanha. Nesse período, as tropas paraguaias já estavam dizimadas e a guerra subitamente se transformou num massacre. Não por acaso, o Dia das Crianças no Paraguai é comemorado em 16 de agosto, data da Batalha de Campo Grande — ou Acosta-Ñu em guarani — ocasião em que 20 mil soldados brasileiros e argentinos chacinaram grande parte dos 6 mil pré-adolescentes paraguaios que fizeram frente aos invasores. Enquanto Vitorino, recrutado à força, participou da batalha como soldado, Woodruff teve um olhar mais externo dos acontecimentos.

Essa, aliás, é a principal diferença narrativa em relação a O Império dos Capoeirasprimeiro volume da saga Quissama. A partir de um determinado ponto, Woodruff e Vitorino seguem caminhos distintos. Se presenciamos com o inglês o sofrimento que a guerra impôs à população civil do Paraguai (principalmente mulheres e crianças), é através do moleque que sentimos as agruras dos negros, escravizados ou não, obrigados a se engajar no exército brasileiro. O mais curioso é que a rixa entre Nagoas e Guaiamuns prossegue incontrolável sob as barbas dos comandantes, e esse será um problema a mais para Vitorino, que desgraçadamente cai nas garras do sádico e vingativo Tenente Barreto.

O Autor: MAICON TENFEN

Maicon Tenfen nasceu em Ituporanga, interior de Santa Catarina, no último dia de 1975. Formou-se em Letras em 1998. Entre 2000 e 2006, concluiu os cursos de mestrado e doutorado em Teoria Literária na Universidade Federal de Santa Catarina. A partir da publicação do primeiro livro, em 1996, lançou duas dezenas de títulos entre crônicas, contos, ensaios e romances. Destacam-se Um Cadáver na Banheira (romance, 1997), O Impostor (contos, 1999), Mistérios, mentiras e trovões (contos, 2002), A Culpa é do Mordomo (crônicas, 2006), Breve Estudo sobre o Foco Narrativo (ensaio, 2008), A Galeria Wilson (romance, 2010) e Ler é uma droga: crônicas sobre livros e leitura (2012). Por mais de dez anos escreveu crônicas semanais para o Diário Catarinense. Também colaborou com o Jornal de Santa Catarina, assinando uma coluna diária entre 2007 e 2011. É professor de Literatura Brasileira na FURB (Universidade de Blumenau), ministra oficinas de redação criativa e já realizou mais de 400 palestras em escolas de ensino fundamental, médio e superior.



Outros Sites do Grupo

   


Site de compras para Mdf Cru
e artesanatos diversos.

 


Site de compras para Jogos Educativos
e peças de jogo avulsos.

 


Site Institucional da marca Ludens Spirit, fabricante de jogos de tabuleiro.

 


Site de compras para uniformes profissionais, fabricação própria.

 

Desenvolvidos por